• Flavia Pinheiro Zanotto

Mais dicas para montar Artigo da Tese


Enquadrando sua tese para publicação em revista científica

Comparado a uma dissertação, um artigo científico exige um arcabouço teórico mais rigoroso, uma revisão mais sucinta da literatura, uma apresentação mais enxuta da metodologia e uma discussão mais restrita e focada nos resultados apresentados.


Cortando no comprimento da tese

Os artigos derivados de dissertações costumam ser mais longos que outros manuscritos. Nas dissertações, há uma tendência a mencionar tudo sobre o problema de pesquisa sob investigação. Aparar efetivamente o comprimento não é uma questão de "recortar e colar", mas de selecionar e reescrever. A substância deve ser preservada ao cortar detalhes em excesso que são importantes para a dissertação, mas irrelevantes para o artigo científico. Veja abaixo...

As abordagens a seguir geralmente ajudam na seletividade e na brevidade:

  1. Se a dissertação abordar várias questões de pesquisa distintas, restrinja o foco a um tópico específico - seja seletivo em apresentar o problema. Mais artigos podem derivar da tese, vale parar, pensar e planejar...

  2. Tente controlar os resultados. Muitas vezes, a dissertação relata tudo, inclusive resultados estatísticamente “quase significativos”. Esses resultados não são mencionados em artigos científicos. Pode ser detalhado, se necessário, como material complementar.

  3. Tente evitar as armadilhas comuns de muitos pós-graduandos iniciantes. Isso inclui, por exemplo, relatar que os dados foram analisados ​​com um determinado pacote de computador ou apresentando resultados significativos na seção de discussão, ao invés de aparecer nos resultados.

  4. Certas convenções de dissertações não se prestam ao formato de apresentação de artigos científicos:

Por exemplo, como Carver (1984) aconselha, "não inclua uma seção de Definições de termos ". . . Esta seção é popular em dissertações de doutorado, mas muitas vezes é um sinal de ingenuidade nos artigos científicos”.


5. Seja seletivo nas referências relatadas na revisão de literatura. As dissertações geralmente têm um número de citações enorme - escolha as mais destacadas ao revisar para um artigo a publicar.


Estilo de escrita

Preste atenção especial à qualidade da escrita. Esforce-se pela clareza; exclua palavras pouco comuns; seja explícito, mas não excessivamente detalhado; use a voz ativa; e, é claro, use a gramática correta.


Interpretação de dados

Um problema comum em um manuscrito mal preparado derivado de um trabalho de dissertação é uma superinterpretação dos dados. Pesquisadores inexperientes tendem a acreditar desenfreadamente na força de seus resultados. Problemas de superinterpretação em dissertações não são incomuns, uma vez que o candidato investiu muito tempo e energia em um empreendimento acadêmico. Portanto, mostre moderação ao tirar suas conclusões.

Para finalizar, lembre-se de que revisores e editores reconhecem facilmente um manuscrito que foi descuidadamente convertido de uma tese ou dissertação.

✅ Veja mais em

https://www.assessoriaciencia.com/post/2018/05/09/tese-deve-ser-publicada-após-anos-de-esforço-veja-como

https://www.assessoriaciencia.com/post/tese-publicada-sim-vale-a-pena


📌 Baseado em: Carver, R. P. (1984). Writing a publishable research report in education, psychology, and related disciplines. Springfield, IL: Charles C Thomas. Capítulo 8: Supplemental Material: The Publication Process

LINKS
CONTATE-NOS

flaviapz@assessoriaciencia.com

Tel: (11) 99657 4524

RAZÃO SOCIAL: FLÁVIA PINHEIRO ZANOTTO ME

CNPJ: 16.955.524/0001-76

Rua Barão de Campos Gerais, 162

CEP: 05684-000 | Real Parque

São Paulo | SP

SOCIAL

©2020 - Todos os direitos reservados. Escrever Ciência | Desenvolvido por Garden Digital